domingo, 26 de julho de 2015

FALAR

Basta falar em ensolarados dias abstraídos
de luares esquecidos sob nuvens carregadas 
de não acontecimentos para recolherem 
âncoras sobrepostas ao areal pesado
soltando pós descorados de viajantes
esquecidos das revoltas e preços
cobrados pelas cassandras em águas
amargas de desconhecimentos

da beleza retirar a mágica junção
do intervalo anular em se saber
a pureza e o reflexo acolhido
na imagem acrobática
em que o frio não prende
o minotauro e a fera aflora cenas
descritas nos descobrimentos.

(Pedro Du Bois, inédito)

2 comentários:

  1. Caro Jaime, grato pela sua presença e leitura. Abraços. Pedro.

    ResponderExcluir