quarta-feira, 17 de outubro de 2018

RETORNO

Quando volto
tenho a ilusão
de que o tempo
retorna comigo

(mas)
as ruas não são as mesmas
os olhares não se repetem
nem sou reconhecido.

(Pedro Du Bois, inédito)

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

TEMPO

Não há o tempo
finito e encerrado
onde me apago

na luz fantasmagórica
em que acendo
meu caminho
aos vermes

e sou transformado
no que a terra exibe

outro tempo
e espaço.

(Pedro Du Bois, inédito)

sábado, 13 de outubro de 2018

COISAS

Esqueçamos a maneira como são feitas
esqueçamos a hora em que são feitas
esqueçamos a razão para serem feitas

estas as coisas
estas as horas
estas as razões

que nos amparam pelas horas
que nos assustam em determinadas horas
que nos fazem lembrar das horas

estas as coisas
estas as horas
estas as razões

o restante se perde
o restante nos assusta
o resto para nada serve.

(Pedro Du Bois, inédito)

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

TriploV Blog

Forças, em:
https://triplovblog.wordpress.com/2018/10/11/poema-45/

SOMBRAS

A sombra projeta
escuros corpos

companhia grotesca
associada em cada
um de nós

fiel companheira
em dias claros
de farta iluminação

desaparece na escuridão
quando mais precisamos
                 de companhia.

(Pedro Du Bois, inédito)

terça-feira, 9 de outubro de 2018

SONS

Sons confundem incertos
vultos na noite

assustam quietos corações
em recolhido silêncio

sons interiores
calmos e serenos
prenunciam a tempestade
          plasticamente bela
em sons desconsolados.

(Pedro Du Bois, inédito)

domingo, 7 de outubro de 2018

HISTÓRIAS

Toda história
é tardia apreciação
e isenta entre iguais

muito mais
do que nos conta
sobre a barbárie

toda história
é colorida apreciação

ignora o cheiro
           o medo
e a ignorância
então existente

toda história
        é romanceira.

(Pedro Du Bois, inédito)