terça-feira, 30 de maio de 2017

DESTINO

Destino avesso

no pensado
     examinado
      projetado
      vasculhado
       programado
        executado
bem sucedido

não há a sua participação

só se apresenta quando
nada dá certo:

          é o destino...

(Pedro Du Bois, inédito)

domingo, 28 de maio de 2017

SÓIS

A pele áspera
desdobrada em rugas

tanto naturais somos

até da luz solar
precisamos nos proteger
                   com naturalidade.

(Pedro Du Bois, inédito)

sexta-feira, 26 de maio de 2017

CANIBAIS

O canibalismo regrediu
tanto os escolhidos
se lamentavam
na hora do abate

não aguentamos lamentações

cachorros não são comidos
pela maioria dos povos

por conta de seus olhos tristes.

(Pedro Du Bois, inédito)

meiotom poesia&prosa

Concreto/Concrete, em:
http://www.meiotom.art.br/dupo17concreto.html

Isla Negra 13/444

Pedro Du Bois
Brasil -1947
Ir embora
 
Ao ir embora sabe:
                       não se mudam
                       as regras
                       inexistentes
 
(o peso da paixão
 o peso do caixão
 a prisão)
 
sobrevoa o lugar aberto
em barulhos e na rua
percebe vultos escondidos
 
                        regras intercaladas
                        na jogada aérea
                        sobre a área
 
(o piso frio recebe corpos
 amantes: a entrega vai embora
                                aos poucos).

TriploV Blog

Concreto/Concrete, em:
https://triplovblog.wordpress.com/2017/05/25/poema-31/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+wordpress%2FYcoP+%28TriploV+Blog%29

quarta-feira, 24 de maio de 2017

SEM HONRAS OU GLÓRIAS

Dias sombrios
com temperaturas amenas
em ruas molhadas

pessoas pelas ruas
para destinos certos
sem passeios

pés em calçados
            casacos
            guarda-chuvas

dias em que vivemos
repetidamente
sem honras ou glórias.

(Pedro Du Bois, inédito)

segunda-feira, 22 de maio de 2017

FIM DE GUERRA

No fim da guerra
olhos buscam
a possível recuperação

reconstruídos
os campos de batalhas
retornam suas atividades diárias

campo
    campo
cidade
     cidade

no final da guerra
olhos escondem
a impossível recuperação

destruídos
         campos
         e cidade
         sonham recuperações.

(Pedro Du Bois, inédito)

sábado, 20 de maio de 2017

TRABALHO

Trabalho reiniciado
com redobrada vontade

procuro caminhos
em bifurcações de esperas:
               invado o terreno alheio
               e lá coloco a minha estrada

trabalho novamente paralisado:
                          discussões intermináveis
                          buscas jurídicas indefinidas

do oco da árvore
vento ásperas discussões
                             filosóficas.

(Pedro Du Bois, inédito)

quinta-feira, 18 de maio de 2017

NOMES E TÍTULOS

Oficiais
religiosos
civis

na identificação estereotipada
a exclusão de uns e outros

títulos cassados
ao povo que aceita
apelidos e alcunhas

de nada servem os nomes
se nos desconhecemos.

(Pedro Du Bois, inédito)

terça-feira, 16 de maio de 2017

ALQUIMISTAS

recado direto em linhas tortas
espaço vago entre todos
ocupado por espertalhões

quem se apresenta dizendo
trazer a mágica ligação
com o outro lado

se no lado depois alguém
precisasse atormentar
- os daqui - para demonstrar
                   a sua presença

ócio (além) criativo
desprovido do ridículo
senso de quem apenas
nos faz sorrir

(Pedro Du Bois, inédito)

domingo, 14 de maio de 2017

REPRODUZIR

O nascimento representa
a conjugação de esforços
no mesmo nome

registrar o nome
perpetua a família
em outra geração
que se completa

completa a geração
ao transferir para a próxima
a condição de se repetir

nascer
antes que o tempo passe
negue a natividade
e escureça o nome
na última morte.

(Pedro Du Bois, inédito)

quarta-feira, 10 de maio de 2017

SAIR

Quando saí de casa
pela primeira vez
não tinha certeza
           do destino
           nem do retorno

quando voltei pela primeira vez
não tinha certeza de nova saída
nem se devia ter voltado

quando não mais retornei
de onde estava
              a dúvida: não
              devia haver saído

não havia como voltar.

(Pedro Du Bois, inédito)

sábado, 6 de maio de 2017

CAMINHOS

Quem corta o acesso
e não nos permite entrar

contentes em olhar

quem bloqueia o caminho
e não nos permite continuar

contentes em ficar

quem de nós busca outros acessos
e se aventura em novos caminhos

não se contenta em olhar
                             e  ficar

descobre que há único acesso
                               e caminho

alto preço para olhar e passar.

(Pedro Du Bois, inédito)

quinta-feira, 4 de maio de 2017

INVESTIGAÇÃO

Quando encerra o expediente
o investigador engaveta
seu trabalho até o próximo dia

quando cessa o seu trabalho
no final do turno o investigador
leva para casa o seu raciocínio

quando descansa após o jantar
com a família ou o lanche
na bar da esquina o investigador
não pensa no caso engavetado

quanto tenta dormir no final da noite
com o que sonha o investigador?

(Pedro Du Bois, inédito)

terça-feira, 2 de maio de 2017

DESSONHOS

desimagino flores
apetaladas

desperfumadas

desinteresso vidas
incantonadas

epropriadas

inecessárias horas
desamanhecidas

dasapropriadas

desimensa estrela
não única

desseriada

(Pedro Du Bois, inédito)