domingo, 10 de outubro de 2010

MÃO

Pela mão
atravessa a rua
criança

a rua larga
a rua alarga
a mão se cansa

a criança solta a mão
cansada.

(Pedro Du Bois, POUCAS PALAVRAS)

3 comentários:

  1. Mãos ingênuas, suaves e delicadas que se perdem pelas ruas da vida.
    Seu poema é lindo, Pedro.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  2. Grato, Lau: somos assim, não? Abraços, Pedro.

    ResponderExcluir