sexta-feira, 16 de setembro de 2011

CALORES

No calor do corpo
enregelo o abraço

mãos antepostas
aos dedos
em ultrapassagens

     sinto no frio
     a quietude
     em que me transformo
     no olhar disposto
     ao contato

no calor do corpo
sustento o encontro

mãos atravessadas
em gestos
de promessas.

(Pedro Du Bois, inédito)

5 comentários:

  1. Como é incômodo estar diante de uma pessoa com quem se trocou emoção intensa e depois cruzar com ele na rua e dizer apenas: tudo bem?

    Martha Medeiros

    ResponderExcluir
  2. É por aí, Rodrigo. Por aí. Grato pela sua visita. Abraços, Pedro.

    ResponderExcluir
  3. Em certos encontros usamos máscaras, nos tornamos aparentemente um bloco de gelo, mas por dentro o coração bate forte, e nós deixamos o orgulho talvez vencer e nos mantemos firmes, muitas vezes deixando uma oportunidade passar, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  4. Belo expressar de um encontro que sensibilizou as lembranças de um passado feliz! Abraços amigos e excelente semana pra vc!

    ResponderExcluir
  5. Já estou seguindo seu blog pelo Google friend conect, tem um belo conteúdo, convido a conhecer meu blog: http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com/ e também seguir-me pelo Google friend. Abraço

    ResponderExcluir