sábado, 19 de novembro de 2011

AGUARDAR

Não aguardo
a mudança oficial
das regras
       arremeto o verbo
       em destempero
       e não me guardo
       como profeta
       ascético
       ou eremita absorto
                         sobre a pedra

                         estou além do vento
                         e retiro
                         o corpo em constante
                         atraso

    oficialmente me desconheço
    e a lei aproximada
    conduz o texto
    em recesso.

(Pedro Du Bois, inédito)

4 comentários:

  1. Além do vento
    lugar de entendimento

    Sempre bom te ler

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Grato, Filipe, pela sua presença. Abraços, Pedro.

    ResponderExcluir
  3. esse poema destemperado e em recesso se ascende...esse com SC mesmo. ótimo Peter

    ResponderExcluir
  4. Grato, Adriana, pela sua leitura. Abraços, Pedro.

    ResponderExcluir