sexta-feira, 23 de julho de 2010

FLORES

Na parede repousam emolduradas
flores repintadas na irrealidade
das mãos: na possibilidade
dos olhos reconhecerem
na forma as cores
exaladas em perfumes.

(Pedro Du Bois, inédito)

2 comentários:

  1. re-conhecemos a flor pelo cheiro que ela tem.

    bjs.

    ResponderExcluir
  2. as flores retratadas por mãos irreais...gostei muito do poema.

    ResponderExcluir