quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

OLHARES

Tópico olhar
no final
da tarde: a utopia
no desencontro
da terra prometida

(onde está nesta hora
 a condição do espaço
 ocupado)

rearrumo a maneira da aceitação
do gesto: nem sempre cabe olhar
e reprovar os encontros

(onde está a hora
 em que o espaço
 se ocupa sem condições)

reflito a utilização da frase
e das palavras retiro
a essência: resta o pouco
utilizado na explosão.

(Pedro Du Bois, inédito)

2 comentários:

  1. Que os nossos olhares não mintam e sejam mais generosos... Linda poesia!

    ResponderExcluir
  2. Grato, Lianeide, por mais esse retorno. Abraços, Pedro.

    ResponderExcluir