sexta-feira, 18 de maio de 2012

SER

Como foram os pássaros
antes das asas e da vontade de voar

como fui antes do tempo
dedicado ao medo de servir

servo na massificação
acredito em salvaguardas
e nos guardiães do outono

de porta em porta abro o futuro
e a luz de intensidade finda
apura minha visão ao fora
do controle abissal do medo

sei que há a mão estendida
no lado de fora: estou no interior
do nada e a grade pesa
ao ouvido em ameaças.

(Pedro Du Bois, A CASA DAS GAIOLAS, XXVIII, revisto, Ed. do Autor, 2005, 2a. Edição)

2 comentários:

  1. [intenso e instigante,

    esse detalhe de ser.]

    um abraço,

    Leonardo B.

    ResponderExcluir
  2. Grato, Leonardo, pelo seu retorno. Abraços, Pedro.

    ResponderExcluir