quarta-feira, 20 de julho de 2016

VISITAR

Recebo a visita
de quem se apresenta
e cobra a minha ida

há preço
    motivo
    sentido em vir
até mim no dizer
com olhos baixos
                  baços
                  a sua verdade

ente arremessado ao largo
barco largado no saber
                    o refulgir das águas
                    revolvidas em terras
                                       originais

a visita se despede: leva
o sossego em que me vejo sabedor
                             do próximo espaço
                                  próximo passo
                                  no apagar das luzes.

(Pedro Du Bois, inédito)

2 comentários:

  1. Grato, Mónica, por sua visita, leitura e comentário. Abraços.

    ResponderExcluir