sábado, 31 de outubro de 2015

MURO

no muro escrevo
escorro a tinta
em auxílio ao espaço
defendido em pedras

a pedra insensível
cimenta passagens
naturais de ontem

a tinta garatujada arremessa
o tempo contra o muro
que permanece

(Pedro Du Bois, inédito)



2 comentários:

  1. Poeta, sempre fantástico. Obrigado por tudo.

    ResponderExcluir
  2. Amigo Andel, eu é que sempre agradeço pela sua leitura. Abraços e bom domingo.

    ResponderExcluir